Via Láctea
Sítio Ouro Verde
Origem Piatã, BA
Produtor Antônio Rigno de Oliveira
Variedade Catuaí 144
Processo de produção Cereja despolpado
Perfil de torra Média
Sabor Notas de mel, lima, morango, chocolate e amêndoas
Acidez Cítrica
Finalização Longa de açucar mascavo

Conheça o produtor por trás desse café

Sobre a Fazenda

Antônio costuma dizer que nasceu debaixo do pé de café. Faz 40 anos que trabalha com café, seguindo a tradição do seu pai e seu avô. Hoje tem a Fazenda Ouro Verde e Chácara São Judas Tadeu, duas propriedades lado a lado, na cidade de Piatã, na Bahia.

Mas quando começou, era tudo muito diferente. A atualidade e inovações da produção do café foi o que realmente fez com que ele tomasse gosto pelo trabalho que faz.

Antônio Rigno começou a perceber que com tratos diferenciados na produção conseguiria obter cafés únicos e excepcionais. A pequena região de Piatã, na Bahia, com o trabalho pioneiro de Antônio Rigno, começou a ser vista com outros olhos quando se destacou nos concursos mais renomados de qualidade de café.

A região, que é caracterizada pela sua altitude e clima ameno, é propícia para a produção de qualidade. Com extensão territorial muito pequena, mas que está sendo reconhecida pelo mundo inteiro como destaque de cafés excepcionais.

Esse reconhecimento veio em forma de premiação, a fazenda já foi três vezes campeã do Cup of Excellence, o concurso mais renomado de qualidade de cafés do mundo, nos anos de 2009, 2014 e 2015. Em 2014, o seu café atingiu, ainda, recorde de pontuação oficial, quase 95 pontos SCA.

O segredo de tanto sucesso? Ah, é a mistura de vários fatores. O primeiro deles é a produção do café com respeito que a família Rigno tanto preza, respeito tanto com a planta quanto com o paladar das pessoas.

O café nasce especial no pé e todos os processos vão influenciar para manter ele especial. Por este motivo, Antônio está empenhado em deixar que o café que vem epecial do pé, permaneça perfeito até chegar na xícara do consumidor. Ele ainda acrescenta que “o café só não sai bom se não depender da gente, mas se depender da gente, você vai estar bebendo um dos melhores cafés do país”.

Outro diferencial da propriedade são as águas, que por sua vez possui quantidades nutricionais semelhantes a uma boa água mineral.

Mas o que é de surpreender mesmo por lá é a soma da dedicação, receptividade e amor que é colocado na produção dos cafés. Ao lado do Sr. Antônio Rigno está sua inseparável companheira, a Sra. Terezinha, que colabora com a belíssima receptividade, com história de café donzelo, pão de queijo com carne de sol e a melhor cuca que já deve ter existido. Terezinha possui duas cafeterias e nos ensina que “a cafeteria é para recebermos nossas visitas e proporcionar às pessoas o que realmente existe atrás de uma xícara de café”. Uma pessoa incrível e que gosta muito de dividir sua experiências com as visitas.

Inspirado pelas as amizades criadas no café, Antônio e sua esposa não querem nunca parar de trabalhar com o café. São os amigos feitos durante a caminhada deles que se tornaram eternos e os relacionamentos criados a partir deste trabalho que são como o café, todos especiais.

Sobre o Café

Sabe aquele café que vai com qualquer coisa? Que dá para tomar o dia todo? Pois é. É este lote que foi selecionado na fazenda do Sr. Antônio Rigno.

Da variedade Catuaí 144, passou pelo processo de cereja despolpado e foi cultivado a uma altitude de 1.300m.

Na xícara, ele possui fragrância de chocolate ao leite, amêndoas e mel. No sabor, tem notas de mel, lima e morango. Possui acidez cítrica, corpo denso e uma finalização longa e doce.

Toda a cordialidade do Sr. Antônio com a Dona Terezinha é capaz de ser percebida em cada gole deste café.

Veja abaixo as certificações que essa fazenda possui:

Bsca

E aí? Gostou do que viu?

Não perca tempo e adquira já o melhor café que você já fez.

Quero esse café R$ 29,80

Forma de pagamento

Mastercard
Visa
Amex
Elo
Diners
Hiper